Estacionamento Rotativo em Pelotas, quando vai sair?

SSTT faz reunião com associação de guardadores de carro
Tendo em vista a implantação do Estacionamento Rotativo em Pelotas e o aproveitamento dos serviços dos guardadores de carro, a Secretaria de Segurança, Transportes e Trânsito (SSTT) realizou, hoje (05), na SSTT uma reunião com a Associação dos Guardadores de Carro. Segundo informação do secretário de Segurança, Transportes e Trânsito, Flávio Gastaud, o projeto do Estacionamento Rotativo está pronto e nesta semana será encaminhado à apreciação da Procuradoria Geral do Município, depois ao prefeito Adolfo Antonio Fetter e posteriormente à Câmara de Vereadores. De acordo com Gastaud, já está definida a utilização de aproximadamente 60 parquímetros que serão instalados no perímetro formado pelas ruas Lobo da Costa, Gonçalves Chaves, Cassiano do Nascimento e Marechal Deodoro. Na reunião de hoje, conforme o gestor, a SSTT esclareceu à associação, questões relacionadas ao funcionamento do projeto e também as alternativas de aproveitamento dos guardadores de carro.
Data: 05/09/2011 Hora: 14:22 Redator: Esmeralda Schwonke - PMPelotas

moisesalba | linkpelotas | Táxi 041
Táxi, chame: (53) 8406.1744
Carro com Ar-Condicionado e preços especiais para viagens.

Caixa d’água em ferro da Praça Piratinino de Almeida

Restauro da Caixa d’água na reta final
Com previsão de entrega para o final do mês de outubro, as obras de restauro total da Caixa d’água em ferro da Praça Piratinino de Almeida encaminham-se para a reta final. O reservatório, com capacidade para armazenar 1,5 milhão de litros de água, pesa cerca de 300 toneladas e teve a obra de restauro iniciada em janeiro do ano passado, com recursos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e contrapartida da municipalidade, o que garantirá também a completa requalificação do entorno do monumento. A obra está sendo executada pela empresa ATM Construções Ltda, com sede em Esteio e vencedora de licitação promovida pelo Iphan com este fim específico. O monumento, desde 1984, possui tombamento federal e é tido como um dos mais importantes exemplares da arquitetura em ferro no Brasil. O reservatório possui uma circunferência de 150 metros e é sustentado por 45 colunas de oito metros. Teve sua construção iniciada em 1875, pela empresa Hanna Donald & Wilson, de Paisley, Escócia. Contrapartida – Como contrapartida ao investimento do Iphan, a Prefeitura requalificará toda a Praça Piratinino de Almeida, por meio de projeto paisagístico do engenheiro da Secretaria de Qualidade Ambiental, Fernando Sparenberg. O referido projeto paisagístico contempla a arborização daquele espaço, iluminação, traçados de acessibilidade, restauração dos passeios e substituição do mobiliário urbano, além de instalação de lixeiras e postes. Segundo o engenheiro responsável, o projeto foi concebido tendo como base a utilização de fotos antigas da praça para que, após finalizado o trabalho, esta retorne à forma original. O projeto contempla ainda a instalação de quatro recantos de estar, dendocirurgia, remanejamento e transplante e adequação de espécies vegetais, instalação de torneiras de irrigação e demais adaptações elétricas e hidráulicas. As etapas - Segundo a engenheira responsável pelo restauro, Helenice Macedo, depois da fase de cercamento, isolamento da área e cobertura provisória, a empresa deu início aos trabalhos de desmontagem da escada em ferro fundido e, já que não existia uma metodologia específica para a restauração neste material, se fez necessário realizar uma série de pesquisas, que contaram com o apoio de diversos profissionais. “Existem apenas três monumentos com este no mundo inteiro e a realização da análise do material fez com que surgisse a necessidade de nos cercarmos de especialistas no assunto, como foi o caso da engenheira metalúrgica Virgínia Costa, que reside atualmente em Paris, França, e presta assessoria a diversos países, quando o assunto é estrutura em ferro”, explica a engenheira. Ela conta ainda que nesta tarefa de identificar a composição de materiais para posterior intervenção, contou ainda com o apoio dos profissionais do laboratório de química da UFRGS, técnicos especializados do próprio Iphan e do engenheiro mecânico Luiz Alberto Ustra . A fase seguinte, após o levantamento físico-cadastral de todos os elementos, estes passaram, inicialmente, por uma limpeza superficial para logo após serem submetidos a um trabalho de limpeza mais profunda, onde foi utilizado o óxido de alumínio, bem como a confecção de réplicas das peças faltantes, recuperação dos reforços da estrutura e pintura do monumento. Data: 05/09/2011 Hora: 17:05 Redator: ASCOM - Fotógrafo: Rafa Marin
Fonte: PMPelotas 
moisesalba | linkpelotas | Táxi 041
Táxi, chame: (53) 8406.1744
Carro com Ar-Condicionado e preços especiais para viagens.

Prefeitura e Dnit discutem solução para demandas de Pelotas

O prefeito Adolfo Antonio Fetter recebeu, na manhã de hoje (5), o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) no Estado, Vladimir Roberto Casa, e apresentou o dossiê elaborado pela Prefeitura que une três demandas feitas pelo Município: a alteração da rede férrea, o contorno rodoviário e a construção de um novo acesso pelo sul da cidade. O documento foi entregue ao superintendente, que o encaminhará ao Ministério dos Transportes. O prefeito Fetter adiantou, também, que deve ir a Brasília, nos próximos dias 13 e 14, para reforçar as solicitações e sua urgência à nova equipe do Ministério. Casa se comprometeu a avaliar a demanda e encaminhar o processo, disse que a parte da Prefeitura estava feita: provocar o assunto e dar ideias para os responsáveis. A Azonasul encaminhou ao Ministério dos Transportes essas alterações como prioridades da região, e não só do Município. Reforçando a necessidade de alteração da estrada de ferro, juntou-se uma cópia de ação civil pública, em que o Ministério Público pede a sinalização e sincronização de todos os cruzamentos em nível - o que teria custo muito elevado e seria ineficiente, na opinião do prefeito. A documentação entregue ao superintendente será agora encaminhada ao DNIT em Brasília e posteriormente ao Ministério dos Transportes. As obras solicitadas Um deles para viabilizar um novo acesso sul, cuja entrada seria diretamente pela rua General Osório, onde já está sendo construído o loteamento Osório, para desobstruir a primeira quadra da rua, e permitir que ela tenha a mesma largura das demais. A mudança facilitará o acesso ao Centro do Município, e ao mesmo tempo desobrigará os veículos de carga, que têm o porto como destino, a cruzar a zona central. A outra obra, que tem projeto executivo desde 1998, é o de alteração da linha férrea, para retirar da área urbana a estrada de ferro que hoje forma um labirinto por dentro da cidade, com oito cruzamentos de nível, que interrompem o fluxo de pedestre e veículos, aumentam os riscos de acidentes, e perturba os moradores da região, com buzinas e trepidações, dia e noite – já que a região é bastante populosa, ao contrário de quando foi instalada a estrada, na década de 1880, quando foi construída o mais próximo possível da cidade, que ali já havia terminado. Já foi licitada, pelo Governo Federal, a duplicação do contorno rodoviário que liga a BR-116 à 392 – da Ponte do Retiro até a Cica e de lá até a Ponte do São Gonçalo. Fetter enfatizou que a duplicação é importante para o desenvolvimento da região, porém é necessário que se faça antes a realocação da estrada de ferro, sob pena de a duplicação e construção de viadutos, por cima da atual, inviabilizar, mais tarde, sua transferência.
Data: 05/09/2011 Hora: 15:16 Redator: Alessandra Meirelles
Fonte: PMPelotas

moisesalba | linkpelotas | taxi041
Táxi, chame: 53-84061744
Carro com Ar-Condicionado e preços especiais para viagens.